Monthly Archives: March 2012

Os Florais de Bach – The Bach Remedies

Uso os Florais de Bach há quase duas décadas. Por inúmeras razões resolvi compartilhar estas informações por considerar que de alguma forma eles possam ajudar muitos de vocês em diversos momentos da vida! Love. Sempre. Kiki.

O Dr. Edward Bach era médico, homeopata, infectologista e pesquisador, que passou a sua vida pesquisando os métodos mais puros de cura para as doenças das pessoas.

Ele acreditava, tal  como vários médicos  na atualidade, que  a atitude mental desempenha um papel vital na manutenção da saúde e na recuperação da doença. Ele passou a ver a doença como o ‘produto final’, a manifestação física  da infelicidade, medo e preocupação.  Quando faleceu, em 1936, tinha desenvolvido um sistema completo de 38 florais, e o 39• Rescue Remedy, que é uma combinação de 5 florais. Todos eles são preparados a partir de plantas, árvores e arbustos silvestres.

Os Florais atuam tratando o indivíduo, não a doença ou seus sintomas.

Os Florais de Bach são seguros e suaves e são usados pelas pessoas em todo o mundo há mais de 76 anos. O Bach Centre em Mount Vernon, Inglaterra, recebe milhares de testemunhos de pacientes e profissionais de saúde, atestando a sua eficácia.

 O objetivo dos Florais de Bach é apoiar a luta do paciente contra a doença, concentrando-se nos fatores emocionais, tais como depressão, ansiedade e traumas que são considerados obstáculos à cura física. Eles também podem ser usados como prevenção, em picos de ansiedade e  estresse, e são particularmente úteis para muitas pessoas que se sentem geralmente cansadas e indispostas, mas que não têm um diagnóstico médico especifico.

É importante notar que os florais não visam substitutir os tratamentos convencionais.

Red Chestnut

Aqui estão as indicações das funções básicas de cada um dos ‘Florais de Bach Originais’, lembrando que existem profissionais, terapeutas de florais, disponíveis na ajuda do tratamento. Fica aqui o lembrete de sempre:  caso optem pela terapia com florais, procurem sempre um bom profissional.

1. AGRIMONY – problemas escondidos por detrás de um rosto feliz e alegre.

2. ASPEN – medos e preocupações de origem desconhecida e maus pressentimentos frequentes.

3. BEECH – intolerância em relação aos outros, crítico.

4. CENTAURY-  fraca força de vontade e submissão

5. CERATO – decide; mas sempre duvida da própria decisão. Procura o conselho e aprovação dos outros.

6. CHERRY PLUM – medo de perder o controle mental, emocional ou físico.

7. CHESTNUT BUD – dificuldade em aprender com os erros do passado.

8. CHICORY – possessivo, super protetor, apregado.

9. CLEMATIS – sonhador, idealiza muito mas não concretiza seus ideais, falta de interesse no presente.

10. CRAB APPLE – imagem negativa de si mesmo, sensação de impureza.

11. ELM – sobrecarregado por obrigações que lhe são impostas

12. GENTIAN – desânimo por uma causa conhecida, perdeu a fé.

13. GORSE – desesperança, desânimo, desistiu de lutar.

14. HEATHER – egocêntrico, preocupado consigo mesmo, falador.

15. HOLLY – inveja, ciúme, vingativo ou ódio.

16. HONEYSUCKLE – vive no passado.

17. HORNBEAM – sensação de ‘segunda-feira de manhã’, fadiga mental, mais do que física.

18. IMPATIENS – impaciência.

19. LARCH – falta de confiança nas próprias capacidades.

20. MIMULUS – medo de coisa conhecidas (escuro, morte, dor, pobreza etc..) e timidez.

21. MUSTARD – tristeza profunda, sem causa conhecida.

22. OAK – exaustão, mas continua a lutar.

23. OLIVE – falta de energia vital.

24. PINE – auto-censura, culpa.

25. RED CHESTNUT – medo ou preocupação excessiva em relação aos outros.

26. ROCK ROSE – terror e pânico.

27. ROCK WATER – inflexibilidade, auto exigência.

28. SCLERANTHUS – indecisão (dificuldade em decidir, particularmente entre duas situações).

29. STAR OF BETHLEHEM – efeitos de choque traumáticos (acidentes, notícias ruins etc) e traumas no geral (passado ou presente).

30. SWEET CHESTNUT – desespero mental extremo.

31. VERVAIN – entusiasmo excessivo. Quer convencer os outros do que acreditam.

32.VINE – dominador, inflexível.

33. WALNUT – hipersensíveis a mudanças e influências externas.

34. WATER VIOLET – reservado, aparentemente orgulhoso.

35.WHITE CHESTNUT – pensamentos indesejáveis, obsessões mentais.

36. WILD OAT – incerteza sobre o rumo cero na vida, floral do estudante, para ajudar a descobrir que caminho seguir.

37. WILD ROSE – resignação e apatia.

38. WILLOW – mágoa ou ressentimento.

39. RESCUE® – O DR Bach criou uma combinação que chamou de RESCUE, contendo 5 essências florais, das 38 que apresentamos acima: Impatiens, Star of Bethlehem, Cherry Plum, Rock Rose e Clematis. Vale a pena ter este Floral sempre consigo para momentos de emergência.

Os Florais de Bach, como qualquer medicação de homeopatia, deve ser armazenado longe do sol, humidade e aparelhos celulares.

Texto: por Márcia Rissato, com base nas publicações do The Bach Centre, Mount Vernon, Inglaterra.

Mais informações no Brasil e representação dos ‘Florais de Bach Originais’/ The Bach Remedies™:

http://www.monas.com.br/site/home

The Bach Centre, Mount Vernon, Inglaterra.

http://www.bachcentre.com

The Bach Remedies

 

I’ve been using  The Bach Remedies for almost two decades. For many reasons (the list would be too long to post) I decided to share this information believing that somehow they can help many of you through  life!

Love. Always. Kiki.

 

 

Dr. Edward Bach was a doctor, homeopath, bacteriologist who spent his life researching the purest methods of healing for people diseases.He believed, as many doctors today, that mental attitude plays a vital role in maintaining the health and recovery from illness. He saw the disease as the ‘final product’, the physical manifestation of unhappiness, fear and worry. When he died in 1936 he had developed a complete system of 38 ‘remedies’ or The Bach Florals – as they are known, all prepared from plants, trees and wild shrubs.

The remedies work by treating the individual, not the disease or its symptoms.

The 38 remedies are safe and gentle and are used by people worldwide for over 76 years. The Bach Centre, Mount Vernon, England, receives thousands of testimonials from patients and health professionals attesting to its effectiveness.The goal of each remedy is supporting the patient through his fight against the disease focusing on emotional factors, such as depression, anxiety and trauma that are considered as barriers to physical healing. They can also be used as prevention through peaks of anxiety and stress, and are particularly useful for many people who feel generally tired and unwell but do not have a specific medical diagnosis.

It is important to note that The Bach Remedies are not intended to substitute the conventional treatments.
                                                                                                             Wild Rose
You can find listed bellow all 38/39 The Bach Remedies and a briefly information concerning each of them.
1. AGRIMONY – hide problems behind a cheerful face
2. ASPEN – fears and worries of unknown origin
3. BEECH – intolerant of others, critical
4. CENTAURY – weak-willed and easily led
5. CERATO – seek advice and confirmation from others
6. CHERRY PLUM – fear of losing control
7. CHESNUT BUD – failure to learn from past mistakes
8. CHICORY – possessive, ober-protective
9. CLEMATIS – dreaminess, lack of interest in present
10. CRAB APPLE – poor self image, sense of uncleanliness
11. ELM – overwhelmed by responsability
12. GENTIAN – discouragement, despondency
13. GORSE – hopelessness, despair
14. HEATHER – self preoccupied, self concern, talkative
15. HOLLY – envious, jealous, feeling of hatred
16. HONEYSUCKLE – dwells on the past
17. HORNBEAM – ‘monday morning’ feeling
18. IMPATIENS – impatience
19. LARCH – lack of confidence
20. MIMULUS – fear of known things
21. MUSTARD – deep gloom with no origin
22. OAK – exhausted but struggles on
23. OLIVE – lack of energy
24. PINE – self-reproach; guilt
25. RED CHESTNUT – fear or over concern for others
26. ROCK ROSE – terror (such as may occur after being in an accident)
27. ROCK WATER – inflexible
28. SCLERANTHUS – uncertainty, indecision
29. STAR OF BETHLEHEM – after effects of shock
30. SWEET CHESTNUT – extreme mental anguish
31. VERVAIN – over-enthusiasm
32. VINE – assertive, inflexible
33. WALNUT – protection from change and outside influences
34. WATER VIOLET – proud, aloof
35. WHITE CHESTNUT – unwanted thoughts; mental arguments
36. WILD OAT – uncertainty as to correct path in life
37. WILD ROSE – resignation, apathy
38. WILLOW – self pity, resentment
’39’ – RESCUE REMEDY – it contains 5 flower remedies. It’s the remedy to be used in emergencies (receiving bad news, family upset, if you’re fearful, confused or even in terror). It is worth it carrying a small bottle with you in case of emergencies.
The Bach Remedies,  like any medication, should be stored away from sunlight, humidity and mobile devices.
For more info about The Bach Remedies™ – Brazil

http://www.monas.com.br/site/home

The Bach Centre/The Bach Remedies, Mount Vernon, England

http://www.bachcentre.com

2 Comments

Filed under Uncategorized

O universe dentro de nós e vice-versa. The universe within us and vice-versa

Recebi esta mensagem através uma amiga.

Eu diria que veio como presente para o meu dia…E porque não para a vida.

Espero que vocês gostem. Alimento para o Corpo Mente e Alma!

Love. Always. Kiki

I’ve got this message from a friend.

I think it came as a present for my day…Extending to my life.

I hope you enjoy it as much as I did. Nurturing Mind Body & Soul…

Love. Always. Kiki

 

Leave a comment

Filed under Uncategorized

‘Food Rules’ by Marija Jacimovic e Benoit Detalle

Este curta venceu o RSA / Nominet Trust Film Competition Award.

Um trabalho maravilhoso de Marija Jacimovic e Benoit Detalle.

This short movie won the RSA / Nominet Trust Film Competition Award.

An amazing work of Marija Jacimovic e Benoit Detalle.

 

 

2 Comments

Filed under Uncategorized

E o tempo passa…/ As time goes by…

Feliz Bodas de Ouro! 50 anos de casamento!

Happy 50th Anniversary!

“Everything that I know …

I know …

Only because I love. ”

(Tolstoy, War and Peace)

Bolo by Kiki Felipe

Flores by Andrea Schrappe

5 Comments

Filed under Uncategorized

Dicas de Jamie Oliver para que as crianças passem a gostar de comidas saudáveis / ‘Jamie Oliver’s tips for teaching kids to love healthy foods’

Recebi esta reportagem através da Jamie Oliver Food Foundation e achei de extrema importância a divulgação.(imagens para este post por: Kiki Felipe)
O artigo foi publicado pela http://www.parenthood.com/por Amy McCarthy

Crianças de todo o país  estão enfrentando uma crise real de saúde, entre a obesidade, diabetes, e até mesmo cáries dentárias. O que nossos filhos comem merecem receber a nossa atenção como pais. O lanche escolar, em muitos lugares, poderiam ser considerados ‘não comestíveis’, cheio de sódio e outros produtos químicos. Para combater esta tendência preocupante o chef e filantropo Jamie Oliver iniciou o Jamie Oliver Food Foundation, uma organização dedicada a ensinar as crianças,  hábitos alimentares saudáveis. A melhor maneira de combater a obesidade infantil e doenças relacionadas começa em casa. Apresentar alimentos saudáveis em sua dieta é realmente a melhor maneira de educá-los. Eles podem não gostar de couve numa primeira instância, mas com certeza existe alguma maneira diferente que você possa cozinhar a couve e que o seu filho passe a gostar.

Ensinar ao seu filho o que é saudável para comer pode ser muito difícil. O gosto, a disponibilidade e a sua própria teimosia desempenham um papel importante no que seu filho come ou não come. Aqui estão algumas dicas do chef Jamie Oliver para te auxiliar nesta tarefa:1. Dê um bom exemplo. Compartilhe as refeições com seus filhos. Crie situações onde as crianças sintam-se envolvidas em cozinhar e escolher o que comem. Quanto mais você envolvê-los no processo, o mais provável será que eles irão experimentar alimentos novos. E isso pode incluir o cultivo de alguns legumes e vegetais em vasos – por questão de espaço.

2. Elimine o consumo de ‘junk-food’. Não tenha junk-food em casa. Se eles não têm acesso a isso, eles não vão comer este tipo de alimento. Manter frutas, nozes, legumes (cenoura, tomate, pepino, etc – orgânicos de preferência) e iogurtes disponíveis quando eles precisam de um lanche, é super importante.

3. Evite refrigerantes e leite aromatizado. Incentive-os a beber água. Você pode adicionar na água fatias de laranja e limão ou folhinhas de hortelã fresca. Claro que o suco de frutas frescas é muito bem recebido também.

4. Experimente e tente novamente! Estudos mostram que pode-se levar até três introduções de um novo alimento antes que a criança aceite experimentá-lo. Continue tentando. As crianças comem vegetais e legumes. Tenha sempre uma tigela de salada na mesa de refeições, assim as crianças passam a se acostumar com estes alimentos e passam a comê-los. Sempre ofereça novas texturas. Algumas crianças preferem alimentos crocantes, outros alimentos macios. Continue a oferecer estes alimentos até encontrar algo que eles gostem. As papilas gustativas estão sempre mudando, o que não se gostava ontem,  podem passar a amar amanhã.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

I received this article through Jamie Oliver Food Foundation. (Photos for this post by Kiki Felipe)

 

 

 

 

It was published at http://www.parenthood.com

Jamie Oliver’s Tips For Teaching Kids To Love Healthy Foods

by Amy McCarthy

Children across the country are facing a real health crisis – between obesity, diabetes, and even tooth decay, what our kids eat is at the forefront of our minds as parents. School lunches, in many places, are inedible and filled with sodium and other chemicals. To combat this disturbing trend, chef and philanthropist Jamie Oliver started the Jamie Oliver Food Foundation, an organization dedicated to teaching children healthy eating habits. Just last month, Oliver’s foundation released the Giving Assistant as a really cool way to contribute to this effort.The Giving Assistant, developed by socially-conscious technology company GlobalMojo, installs in your web browser and allows you to donate a percentage of your online shopping spending to childhood food education (through certain vendors).The best way to combat childhood obesity and other related illness, though, is by starting at home. Introducing lots of healthy foods into their diet is really the best way to educate them. They may not like kale at first, but surely there’s some way that you can cook it (maybe with some cheese?!) that your child will enjoy.

Teaching your child what is healthy to eat can be very difficult – taste, availability, and their own stubbornness play a huge role in what your child will or will not eat. Head those challenges off at the pass with Jamie’s quick tips.

1.  Set a good example. Eat meals together.  Get the kids involved in cooking and choosing what they eat.  The more you involve them in the process – and this can include growing a few vegetables in pots on the windowsill together – the more likely they will be to try new things.
2. Ban the junk. Don’t have junk food in the house. If they have no access to it, they won’t eat it. Keep lots of fruit, nuts, cut up veggies and yogurts for when they need a snack.
3. Avoid fizzy drinks and flavored milk. Encourage them to drink water, and flavour big jugs with fresh fruit like orange and lemon slices or smashed berries, handfuls of fresh mint leaves, or even go half fresh fruit juice half water.
4. Try and try again! Studies show it can take as many as three introductions to a new food before a kid will try it. Keep trying. Kids do eat vegetables, I promise you. We always have a bowl of salad on the table so they get used to it, and now the girls will help themselves all the time. Try changing textures. Some kids prefer crunchy foods, others soft foods. Keep experimenting until you find something they like. Their taste buds are always changing too –  what they didn’t like yesterday, they may love tomorrow.
5. Kids need less food than we think. Don’t force them to finish everything on their plates if they aren’t hungry. Teach them to listen to their bodies. Some days they will be starving, some days not hungry at all.

Leave a comment

Filed under Uncategorized

La Fromagerie, London, UK

La Fromagerie.

Uma das lojas de queijos mais importantes da Inglaterra.

Série Gastronomia em Londres.

Meu artigo # 2.

Fotos: Brisa Chander.

Já nas bancas!

A edição de Março da Revista Menu está linda e realmente imperdível!

 

 

La Fromagerie.

One of the most important cheese shops in UK.

Gastronomy in London.

My article # 2.

Photos: Brisa Chander

 

 

 

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Keep Calm & Carry On

A verdadeira origem da frase que se tornou um ícone ao redor do mundo. “Keep Calm & Carry On”.

The story of ‘Keep Calm & Carry On’.

Love & Carry On. Always.

Kiki

 

 

Leave a comment

Filed under Uncategorized